Loja Virtual:

Jipeiros On-Line:

Nenhum

Agenda de eventos:

<<  Junho 2018  >>
 Dom  Seg  Ter  Qua  Qui  Sex  Sáb 
       1  2
  3  4  5  6  7  8  9
10111213141516
17181920212223
24252627282930
mod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_countermod_vvisit_counter
mod_vvisit_counterHoje1903
mod_vvisit_counterOntem2312
mod_vvisit_counterEsta Semana4215
mod_vvisit_counterSemana Passada14850
mod_vvisit_counterEste Mês38858
mod_vvisit_counterMês passado59253
mod_vvisit_counterTotal7109164

Visitantes: 47
Seu IP: 54.196.42.146
,
Horário: 18:05 18/06/2018
Mundo Off-Road
Mundo 4x4 - 22/07/2012 PDF Imprimir E-mail
Mundo Off-Road
Escrito por Daniel Oliveira   
Seg, 30 de Julho de 2012 11:27

Salão Super Carros, no Rio Grande do Sul, é destaque neste domingo

No Mundo 4x4 deste domingo, dia 22, o Chakal sobe a Serra do Rio Grande do Sul para visitar o Salão Super Carros, conferir alguns modelos esportivos e ainda fazer um test drive na picape Hummer H3T. No quadro Transformado, você conhece uma Dodge M37, um modelo militar cheio de adaptações. Além disso, tem também a Dica do Chakal, falando sobre a função e a importância da barra pan-hard.

 
Rally Transcatarina 2012: melhor a cada ano PDF Imprimir E-mail
Mundo Off-Road
Escrito por Daniel Oliveira   
Dom, 22 de Julho de 2012 21:45

 

Foi com céu azul, Sol ameno e temperatura estável que as 155 duplas que participaram da quarta edição do Rally Transcatarina foram recepcionadas em Balneário Camboriú, SC, após percorrerem mais de 800 quilômetros pelas trilhas catarinenses. A festa da chegada foi no Hotel Infinity Blue - Resort & Spa.

No dia 19 de julho, a competição largou de Fraiburgo, SC, e de lá passou por São Cristóvão do Sul, Lages, Otacílio Costa, Rio do Sul, Apiúna e Balneário Camboriú. Neste sábado, foram realizadas as 5ª e 6ª etapas, em 280 quilômetros de roteiro - com 170 quilômetros de trecho cronometrado. Entre o Vale do Itajaí e o litoral, 14 municípios estiveram ao longo do trajeto.

Segundo os competidores, o terceiro e último dia do Rally Transcatarina se caracterizou por trechos de estradão, com muitas curvas, poeira, cascalho, areia, descampados, subidas e descidas, além de adentrar áreas de reflorestamento e bananal com barro vermelho e bastante liso. "A parte final do Transcatarina foi show! Todos os pilotos terminaram a prova transpirando demais. Foi pura adrenalina!", exclamou o piloto Marnes Alexandre Floriani, descrevendo que as duas últimas etapas destacaram uma beleza impressionante da região, com diversas montanhas e rios rasos com pedras.

E teve neblina; o pessoal da Super Máster passou por alguns trechos com nevoeiro... Sem falar do frio, que foi impiedoso neste ano. "Este é o meu terceiro Transcatarina, e foi melhor do que o ano passado, e pior do que o do ano que vem", salientou Floriani, já confirmando presença em 2013.


Três dias de prova e um campeão

A disputa nas três categorias que brigaram por pódio foi extremamente acirrada. O resultado estava em aberto até a 6ª etapa e, de acordo com os competidores, a última foi a grande responsável pela decisão.

Na Super Máster, pai e filho, Oscar e Gustavo Schmidt sagraram-se tricampeões, tornando-se os maiores vencedores da história do Transcatarina. "Neste rali, aprendi uma lição com meu filho: não desistir. No primeiro dia tivemos um problema mecânico no carro, que poderia colocar em risco a nossa segurança. Pensei em abortar, discutimos sobre isso, e decidimos continuar. Vencemos a etapa seguinte, que nos motivou a buscar este título", contou Oscar. Na segunda posição ficaram Daniel Maffi e Enedir Júnior, e em terceiro, Acyr Hideki Rodrigues da Silva e Marcos Maia Panstein.

Na Graduados, a dupla formada por Aparecido Matias Fernandes e Roberto Luiz Spessatto superaram os 42 concorrentes da categoria, e subiram ao primeiro lugar do pódio. "O importante para cumprir todas as etapas é piloto e navegador terem afinidade e um carro bem equipado, tenho torque no motor e suspensão especial, por exemplo. Hoje, parte do terreno estava molhada, com muitos laços; simplesmente sensacional!", salientou Matias. Na segunda posição vieram Paulo Roberto de Goes e Thiago Medeiros Stapazzoli, e na terceira colocação, Arno José de Melo e Leonardo Agustinho de Melo.

Os vencedores na Júnior foram Evaldo Schulze e Claudemir Hubner. "Mantivemos a concentração, estudamos a planilha e nos dedicamos. Nosso entrosamento fez a diferença, pois confiamos plenamente um no outro e temos uma comunicação perfeita", relatou o piloto. Essa é a terceira participação da dupla no certame, e o plano para 2013 é competir na Graduados. "Gostamos de velocidade e queremos ir ainda mais fundo". Os 'vice' foram Camilo Vargas Júnior e Bianca Vicenzi, seguidos por Alessandro Rodrigo Weirich e Rafael Augusto Avelar.

E na Jeep, o grupo dos "velhos guerreiros", Marcos Osires Nunes e Marcos Vinícius Nunes venceram todas as etapas e conquistaram o título com 100% de aproveitamento. "Como mantivemos a liderança o evento inteiro, já imaginávamos que venceríamos. Temos uma relação de amor com o jipe; meu pai aprendeu a guiar com um Jeep Willys e meu avô tem um até hoje", comemorou Vinícius, que compete há 11 com o pai. Eles foram seguidos por Antônio Enio dos Santos Filho e Diego Fernando Sá dos Santos, e Aroldo Nery e Rogério Chini, em segundo e terceiro lugares, respectivamente.


O maior prêmio é a diversão

Jairo e Mirna Huff fazem parte da categoria mais corajosa e desafiadora do Rally Transcatarina: a Turismo Adventure (que tem um percurso exclusivo). Nela, há desafios que levam tripulantes e veículos a superarem obstáculos quase que intransponíveis: erosões (mais parecidas com crateras), facões, atoleiros que exigem a ajuda de outros companheiros de viagem para serem superados e outras situações difíceis e que testam a habilidade dos pilotos e a resistência dos veículos.

Este é o segundo ano que eles embarcam nesta aventura. "Gostamos de não ter hora, relógio ou qualquer menção ao tempo. Estamos aqui para curtir os obstáculos e a paisagem", contou Jairo, que tem um Troller T4 e pratica o off-road há sete anos. "Com certeza estaremos aqui ano vem", finalizou.

Já para quem é iniciante ou apenas busca um passeio em grupo com menos obstáculos naturais (sem grandes dificuldades), a Turismo Light é a pedida certa. Nela o objetivo é vivenciar algumas das situações do fora de estrada de forma tranquila, sem se preocupar com o cumprimento de médias de velocidade.

Foi a categoria ideal para Maristela Gorges Gonçalves, esposa do piloto Nicácio Gonçalves Filho, que participou com as filhas Gabriela Raíssa e Manuela Raíra. Maristela disse no começo do rali que tinha muito medo de água e que a passagem pelo Rio Correntes seria um grande desafio. "Venci o medo! Passamos por diversos rios desde o começo do Transcatarina, que é uma prova linda, cheia de paisagens maravilhosas", contou a piloto, com as filhas concordando efusivamente. "Agora que colocaram o doce na boca da criança, não poderão mais tirar", disse ela referindo-se à próxima edição do evento, na qual sua participação já está garantida. Confira a classificação completa e veja as fotos do evento.

 
Segundo dia do Rally Transcatarina teve geada e prova rápida PDF Imprimir E-mail
Mundo Off-Road
Escrito por Daniel Oliveira   
Dom, 22 de Julho de 2012 11:35
A geada compôs o cenário do segundo dia do Rally Transcatarina. A competição apresentou novas características de percurso e já ruma em direção ao litoral
Era 7h31, termômetros marcando apenas 3 graus... Haja disposição para estar pronto e concentrado para encarar mais um dia de competição. As 3ª e 4ª etapas do Rally Transcatarina deixou Lages e seguiu para Rio do Sul, SC, em um percurso de 263 quilômetros que deixou pilotos e navegadores mais "adrenados" do que nunca.
 
A geada, natural nesta época do ano e o grande charme do Transcatarina, deu um branco especial a vegetação de Lages; por conta disso, no começo do trecho cronometrado, o terreno estava mais liso. Mas, quem passou neste setor após às 9h30 encontrou piso seco.
 
O percurso explorou as áreas de reflorestamento de pinus da Klabin, com estradões que permitiram a organização do evento a aplicar médias altas de velocidade e exigir ainda mais atenção de pilotos e navegadores em laços longos e desafiadores. Extremamente técnico, o roteiro apresentou trechos rápidos e travados, subidas e descidas, com piso liso e seco, mesclando chão batido, cascalho e erosões. Destaque para a Serra do Serril, onde os participantes passaram de 1.000 a 300 metros de altitude, com uma vista espetacular do Vale do Itajaí.
 
A finalização da 3ª etapa - de 113 quilômetros - ocorreu na cidade de Otacílio Costa, SC, que recebeu o neutro de almoço. Passado o período de descanso, hora de encarar a 4ª etapa, que teve 150 quilômetros.
 
Na Super Máster, Oscar e Gustavo Schmidt fizeram as pazes com a sorte e voltaram a vencer. Eles foram os melhores nas duas etapas do dia e deixaram a briga pelo título ainda mais emocionante. "Andamos melhor hoje, com mais concentração, porém, a prova só se decide amanhã. O rali segue a sua característica principal, que é sempre oferecer percursos altamente técnicos e, na minha opinião, este ano está menos molhado", declarou Oscar. A dupla que participou de todos os Transcatarina está em busca do terceiro título.
 
Entre os Graduados, na etapa da manhã, Claudio Coelho Costa e Claudio Coelho Costa Júnior levaram a melhor com 219 pontos perdidos. Já no período da tarde, Arno José de Melo e Leonardo Agustinho de Melo buscaram o primeiro lugar. "Para nós, a melhor parte foi a tarde, no meio do reflorestamento, com médias de velocidade altas e sem perigo. Foi uma prova segura e que exigiu de todo o conjunto: piloto, navegador e carro", explicou Claudio, que completou. "Estamos nos esforçando para buscar o título, mas nossos concorrentes são de alto nível. Tem muita gente boa participando", salientou ele, que tem dez anos de experiência em ralis.
 
Evaldo Martin Schulze e Claudemir Hubner venceram a 3ª etapa na Júnior, mas na 4ª etapa, deram espaço para Eduardo Szabunia Neto e Wilson Reichwal comemorem a primeira posição. "Na etapa de ontem, durante a travessia de rio, o pneu do nosso veículo furou; por isso, precisamos buscar o prejuízo hoje. Para isso, focamos no rali e nos concentramos para esquecer os problemas e pensar somente na prova em questão. Deu certo!", afirmou Reichwal.
 
Na Jeep, Marcos Osires Nunes e Marcos Vinicius Nunes estão mantendo a hegemonia e faturaram novamente as duas etapas disputadas no dia, abrindo importante vantagem na liderança da categoria. "Foi uma especial rápida, sem dificuldades de navegação, porém, impondo um grande teste de habilidade ao piloto e de resistência ao carro. Para a fase final é preservar o 4x4 e atravessar o pórtico de chegada bem", declarou Vinícius.
Aventura sem limite
 
O comboio de 22 carros da categoria Turismo Adventure também não teve moleza e, às 7h partiu de Lages rumo a mais um passeio para lá de emocionante. "A trilha foi extremamente pesada, ficando uma enorme erosão como a atração do dia. Pneus adequados para o tipo de solo que estamos desafiando foi essencial para evitar dores de cabeça", ressaltou Sidney Petroski, que tem a companhia de Amarildo Pedro da Silva.
 
Durante o percurso, o grupo visitou uma bela cachoeira e fez uma "linguiça no álcool" - um prato diferente do qual Petroski, não quis revelar a receita. "Estamos amando a experiência", salientou Silva.
 
Já na Turismo Light, o destaque ficou por conta do piloto Affonso Brandão Hennel, de 83 anos e praticante de off-road há 14 anos. "Este é meu terceiro Transcatarina. Gostei muito de duas partes do percurso: a primeira foi na descida da Serra do Serril, próximo a uma capela; e a segunda no reflorestamento de Pinus, onde tivemos que ligar os faróis, pois ficou escuro em pleno dia", comentou.
 
O piloto faz a prova em um Troller T4 com sua esposa, Geneci Hennel, que tem uma função importante: "Ela muda as marchas para mim", sorriu o participante, feliz com o dia de hoje.
 
Rio do Sul a Balneário Camboriú - últimos quilômetros a serem percorridos
Fonte: www.transcatarina.com.br
 
Primeiro dia: o mais longo e desafiador do 4º Rally Transcatarina PDF Imprimir E-mail
Mundo Off-Road
Escrito por Daniel Oliveira   
Dom, 22 de Julho de 2012 11:32
A caravana da competição chegou nesta quinta-feira à Lages, SC. Foram 270 quilômetros de trilhas de alto nível técnico, onde os balaios testaram a habilidade e a concentração dos competidores.
 
As 155 duplas que participam do Rally Transcatarina despediram-se hoje cedo da cidade de Fraiburgo e pegaram o caminho mais difícil, porém o mais interessante e desafiador, para chegar à cidade de Lages, SC. Entusiasmados, os competidores das categorias Super Máster, Graduados, Júnior, Jeep, Turismo Light e Turismo Adventure percorreram 270 quilômetros - sendo 200 navegados.
 
Foram disputadas as 1ª e 2ª etapas (manhã e tarde, respectivamente), com neutro de almoço realizado em São Cristóvão do Sul, SC. Aproveitando que todos ainda estão descansados, a organização impôs uma competição com cerca de oito horas de navegação intensa. Pilotos e navegadores adentraram pomares de maçã, reflorestamento de pinus, acelerando por trilhas e estradões com piso liso e molhado. "Foi difícil manter o controle do veículo. O carro patinava demais e o navegador precisou acertar o hodometro constantemente. O piloto também não teve folga, tendo que dispor de muita habilidade e coragem ao volante", comentou o navegador Marcos Panstein.
 
A travessia do Rio Correntes chamou a atenção não somente pela dificuldade, mas também pela beleza de tal composição natural. Diversos balaios testaram a afinidade e concentração de pilotos e navegadores, que a qualquer vacilo comprometeriam (ou comprometeram) o próprio desempenho.
 
Na Super Máster, os vencedores foram Daniel Maffi e Enedir Silva Júnior, que tiveram 100% de aproveitamento. "Concentração e foco na disputa, essa foi a nossa estratégia para conquistar essa vitória. Faturamos a duas etapas do dia e com isso abrimos uma importante vantagem na liderança da categoria. Mas isso ainda não nos dá tranquilidade para as fases seguintes. Precisamos manter a concentração e estar atentos a cada obstáculo", afirmou Júnior, que participou de todas as edições do Rally Transcatarina e busca o primeiro título; já o piloto estreia no certame.
 
Entre os Graduados, na 1ª etapa, os melhores foram Paulo Roberto de Goes e Thiago Medeiros Stapazzoli. Já na 2ª etapa, Everton Gratt e Wesley Sari confirmaram mais uma vitória. "A prova foi ótima, com médias de velocidade ideais. O Sol nos atrapalhou um pouco porque perdemos um pouco da visibilidade, além do piso bem liso... Mas se não houver dificuldades, iguala todo mundo, por isso, é nestas dificuldades que se faz a diferença, principalmente quando estamos em busca de resultados", salientou Goes.
 
A categoria Júnior é a mais competitiva do rali, com 58 duplas na disputa pelo título da competição. E quem já está pleiteando este pódio são as duplas Marcos Gustavo Francio e Bruno Rozalen Tesser (vencedora do período da manhã) e Alessandro Rodrigo Weirich e Rafael Augusto Avelar (a melhor da tarde). "Hoje conhecemos a prova de verdade, conseguindo identificar os PC’s e metragem do trajeto. Um campeão é: 30% determinação e seriedade, 40% pilotagem e 30% a navegação", revelou Avelar.
 
E no grupo dos velhos guerreiros, Marcos Osires Nunes e Marcos Vinícius Nunes estiveram à frente nas duas etapas do dia. "Este é um rali longo e que será um grande teste de resistência. Estamos fazendo a lição de casa, mas certos de que estamos só no começo", ponderou o piloto.
 
Os participantes das categorias Turismo Light e Turismo Adventure apenas observam a competitividade dos demais companheiros. Enquanto a maioria busca manter a regularidade, esse pessoal quer mais é passear e curtir a natureza.
A Turismo Light recebe todos os equipamentos para navegação e instrução para pilotagem. Porém, não marcam pontos e podem desviar o trajeto original para conhecer algum ponto turístico interessante. "Esta é uma excelente oportunidade para quem quer iniciar no rali. Conhecer como são as trilhas, as exigências das mesmas e como enfrentar os obstáculos naturais", explicou o diretor de prova do evento, Wagner Souza.
 
Um dos carros da categoria é o de José Reinaldo Vieira e sua família: Sueli, Luis Carlos e Isabel Dinamarques. "A paisagem que mais gostamos na primeira etapa foi rio, adrenalina pura! O helicóptero nos filmou em um rasante, foi emocionante", e continuou sobre a segunda etapa. "Fizemos alguns desvios para não atrapalhar a categoria Jeep e passamos por obstáculos muito difíceis. Não pode ter dó do carro e exige coragem do piloto", explicou José.
 
Já na Turismo Adventure estão aqueles que já conhecem bem o off-road, e querem viver uma incrível aventura. Com um percurso especial e exclusivo, todos superaram diversos obstáculos, tais como: travessias de rios, erosões, pedras, cascalho, lama, atoleiros, subidas e descidas - um toque de adrenalina para a viagem não ficar monótona.
 
"Excelente o roteiro inicial; possibilitou aos pilotos testarem as habilidades e preparação dos 4x4. E o mais interessante é que além da emoção, podemos aproveitar as paisagens da regiões", falou o piloto Athos Teixeira. 
 
Fotografo Valente - 1ª e 2ª Etapas (142) Clique aqui.
Fotografo Junior Almeida - 1ª e 2ª Etapas(1148) Clique aqui.
Fotografo Dfotos - 1ª e 2ª Etapas (160) Clique aqui.
 
Fonte: www.transcatarina.com.br 
 
Falta 1 Dia para XX TRILHA DE DOM FELICIANO ! PDF Imprimir E-mail
Mundo Off-Road
Escrito por Daniel Oliveira   
Qui, 19 de Julho de 2012 09:20

 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 Próximo > Fim >>

Página 8 de 97